Cons(c)ertando um buraco

– Seu Paulo, o ralo tá cheiando!
– Continua mandando água de rodo pra lá…
– Mas ta ficando cheio que só… Já já transbordando
– ´ntão conserta!
– Mar ta chovendo à beça, seu Paulo!
– Porra, João: alguém tem que fazê isso aí uma hora.
– Num tá certo isso não, seu Paulo…
– Num me importa se tá certo ou errado. De onde eu vim é assim que faz.

Extemporânea: cuidado com as rachaduras na porta. Talvez não perceba, mas os duendes passam por elas. Convém deixá-las rotas.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s