Limiter

Entre tantos laços
desfazem-se os nós que fraquejam
Entre nós, há um limite.
Entre os laços, uma condição.
Manteria tudo não fosse a finitude.
Abraçamos o universo
– não o temporal,
mas o de sentir.
Para a vida, escolhas.
Para o infinito; avante.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Limiter

  1. Sou sua fã, admiradora.
    Lindo poema, amigo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s