Arquivo do autor:jangadadepedra

Como Vasili Arkhipov pode nos ensinar a vencer o fascismo

Nas rupturas, nas grandes rupturas, naquelas em que a humanidade se sente ameaçada por um terremoto, por um meteoro, pela peste, ou pelo fascismo, o ser humano é capaz de proezas inconcebíveis. Contam que Vasili Arkhipov, um oficial da Marinha … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Daylight 5600K

Hoje é dia trinta fim da linha Sem passo nem roupa Sandália impossível porque o vapor te eleva como buda marginal ofegão Sabor da pele – persistência retilínea – Na boca desagrupam células Reordenam Superspeed Sessenta frames por segundo Quiçá … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

De volta ao Brasil!

Hoje o Brasil volta ao normal. Desde a proclamação da república, 42 presidentes governaram esse país. Desses, só 18 foram eleitos pelo voto popular e só 11 terminaram seus mandatos. 75% dos presidentes desse país governaram SEM MANDATO POPULAR. Aqui, … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Linha em perspectivas

Queria poder dar parabéns ao PSOL, na figura do Marcelo Freixo,  pela coerência ideológica em seu texto publicado hoje na Folha. Queria poder dizer que é linda a vanguarda, mas “tudo é muito mais”, diria Caetano. Seria cômodo. Ficaria de boas … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Jaulas coloridas

Nesse país, cada um cuida da sua própria jaula, endiabrado como um pobre sacerdote sedento de sangue, elevando sua própria cruz e estabelecendo suas regras que juram pelo pai-nosso-que-está-no-céu que são leis divinas. E cada jaula encarcera alguém ainda mais … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Quinze centavos

Clóvis trabalha na padaria perto da minha casa. Às vezes me saúda num tom melancólico, tira o gorrinho branco que revela cabelos mais brancos do que o gorrinho sujo, já cinza, e coça a cabeça como se quisesse dizer algo … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Repressão, negação e recalque

A negação talvez seja a mais fácil e perigosa tentativa de esquecimento. Não elaborada, patina na gordura da pós-modernidade, onde tudo virtualmente é possível e cai no inevitável chão do recalque. Dele não passa, agarra-se com unhas e medo. Dali … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário